Arquivo mensal: novembro 2013

Casa Elli: sorvetes artesanais entre erros e acertos

Como o delicioso Frida & Mina, a sorveteria Casa Elli abriu em São Paulo na virada do inverno para a primavera e chega com a promessa de sorvetes preparados com ingredientes naturais e orgânicos, sem bases industrializadas. Mas o resultado não é o mesmo da ótima casa de Pinheiros.

Sorvetes da pistache, gianduia e frutas silvestres da Casa Elli, em São Paulo

Sorvetes da pistache, gianduia e frutas silvestres da Casa Elli, em São Paulo

A localização da Casa Elli é ótima, fica na Alameda Tietê quase na esquina com a rua Augusta. Fui até lá a pé num domingo de muito calor depois de uma sessão de cinema na Paulista. Na volta, a subidinha até ajuda a compensar as calorias ingeridas.

O espaço é pequeno e estreito e com uma dúzia de pessoas na fila já se tem a sensação de confusão, mas o ambiente é clean e agradável apesar da música italiana cafona que tocava no dia.

Os sorvetes ficam fechados em recipientes metálicos para manter a temperatura correta, mas os sabores disponíveis no dia estão expostos em plaquinhas na parede logo na entrada e depois, novamente, atrás do balcão.

Há muitas opções com frutas, várias sem adição de açúcar e algumas sem leite, um atrativo para clientes diversos. Dos sabores que provei, o pistache estava bastante cremoso e saboroso. Também gostei do gianduia, menos cremoso,  mas com sabor forte e não muito doce, mas o de frutas vermelhas, também sem açúcar, estava azedo demais. Deixei pela metade.

Sorvete de baunilha da Casa Elli com pontinhos pretos, o mais saboroso do dia

Sorvete de baunilha da Casa Elli com pontinhos pretos, o mais saboroso do dia

O namorado, menos guloso, pegou apenas baunilha. Também sem açúcar mas bastante doce, com pontinhos pretos da baunilha evidentes, foi o mais gostoso dos que provamos. Mas a verdade é que nenhum deles impressionou.

Os preços estão de acordo com outras sorveterias da cidade. Os potes pequeno e médio podem ter até dois sabores e custam R$ 10 e R 12, respectivamente. O pote grande pode levar três sabores e sai por R$ 15. O ainda maior, para os fortes, custa R$ 18.

Casa Elli
Alameda Tietê, 163, Jardim Paulista. Tel: (11) 3063-4741
www.casaelli.com

Anúncios

Frida & Mina: sorveteria artesanal foge do óbvio

O calor esse ano está se fazendo de difícil em São Paulo, mas, na expectativa, no final do inverno já começaram a pipocar novas sorveterias na cidade esperando a chegada de dias como esta segunda-feira de 35 graus. Uma delas é a sorveteria artesanal Frida & Mina, em Pinheiros.

O lugar ocupa uma esquina, mas é pequenininho e quando fui lá conhecer, em uma tarde no meio da semana, estava cheio, com uma pequena fila. Enquanto se espera para ser atendido, é legal observar a cozinha aparente, protegida apenas por um vidro. Nela um trabalhador solitário fazia as casquinhas, uma a uma, ao mesmo tempo em que preparava um novo pote de sorvete.

Frida & Mina: sorvete artesanval de caramelo com flor de sal e morango balsâmico

Frida & Mina: sorvete artesanal de caramelo com flor de sal e morango balsâmico

Todas as opções ali eram à base de leite e a maioria fugia do corriqueiro: das mais comuns, chocolate, coco queimado, doce de leite e limão. Entre os outros sabores disponíveis estavam cerveja com chocolate, chá e gengibre com mel. Os proprietários afirmam que só usam ingredientes naturais e frescos, alguns orgânicos.

Pedi três bolas para poder provar mais sabores (pura obrigação profissional!): caramelo com flor de sal, o melhor, bem equilibrado e muito saboroso; morango balsâmico, com um azedinho incrível; e crocante de macadâmia, o único que não merece um adjetivo empolgado. Bom, mas ainda prefiro o da Haagen Dazs.

Gastei R$ 13 e achei um dinheiro muito bem gasto. Uma bola sai por R$ 7 e duas bolas, R$ 10. Na primeira compra, a casa dá um cartão fidelidade: o sexto sorvete, eles prometem, será de graça.

Há bancos na calçada e uma sala no andar superior, com espaço para acomodar cerca de dez pessoas. A água filtrada é cortesia.

Frida & Mina Sorvete Artesanal
Rua Artur de Azevedo, 1.147, Pinheiros. Tel: (11) 2579-1444
http://www.fridaemina.com.br/

Petit Brownie: sabor intenso de chocolate contra o mau humor

O frio parecia que tinha ido embora, mas voltou a dar as caras e, com esse tempinho chuvoso, dá vontade de buscar conforto em comidas gostosas e muito chocolate. Foi assim que descobri, por acaso, ao lado do caixa de um restaurante por quilo, um brownie que alegrou a tarde nublada em uma garfada.

Brownie com cobertura de brigadeiro da Petit Brownie

Brownie com cobertura de brigadeiro da Petit Brownie

A delícia que encontrei sem querer foi o Petit Brownie. Os bolinhos com sabor intenso de chocolate são fofos e úmidos e estão entre os brownies mais gostosos que já provei.

Eles são preparados por Fabíola Machado que, além de oferecer o brownie tradicional, investe em algumas opções de coberturas. Entre esses mais incrementados, o de brigadeiro é perfeito: a cobertura cremosa deixa o bolo mais molhadinho e o exagero de chocolate dá conta de qualquer larica ou mau humor. Comi também os de doce de leite e Nutella, ambos gostosos, mas um pouco mais secos.

Os brownies vêm em uma marmitinha e podem ser encontrados em quatro pontos da cidade (entre eles os dois endereços da padaria 7 Molinos, na Alameda Lorena e no shopping JK Iguatemi) ou encomendados pelo site com entrega por Sedex. Lá os preços variam de R$ 3,90 (tradicional de nozes) a R$ 4,90 (Nutella e peanut butter). No restaurante, eu paguei R$ 5,50 cada um.

Brownies da Petit Brownie vêm em marmitas

Brownies da Petit Brownie vêm em marmitas

No site, são vendidos também os brownies de colher (R$ 22 o pote de 290 gramas), mas esses eu ainda não consegui experimentar.

Petit Brownie
Site: petitbrownie.com.br