Arquivo mensal: dezembro 2013

Confeitaria Dama: o mil folhas dos sonhos

A vitrine da Confeitaria Dama parece uma visão do paraíso. Pavês redondinhos, tartelettes reluzentes, bombas ameaçadoras, mil folhas perfeitamente montados.

dama mil folhas

Mil folhas da Confeitaria Dama

Na minha primeira visita eu não entrei. Fiquei no carro enquanto uma amiga comprava coisas para levar para sua casa. Que pena, demorei mais uma porção de tempo para descobrir a maravilha que é esse lugar.

No final de novembro voltei no mesmo local, a primeira unidade, em Pinheiros. O lugar é pequenininho e não muito aconchegante, tem algumas mesas muito próximas umas das outras que não permitem qualquer privacidade para conversar, mas o mais importante está lá: uma vitrine com doces lindos.

Tudo parece ter sido feito com muito cuidado e atenção aos detalhes, tudo parece delicioso. Mas eu tinha um objetivo claro e não fugi: provar o pavê de doce de leite que as meninas do Delícia de Conta recomendaram. Fui direto e não me arrependi.

Pavê de doce de leite da Confeitaria Dama

Pavê de doce de leite da Confeitaria Dama

O pavê (R$ 7,60) é feito com um creme firme mas de sabor delicado, bolachas maisena no interior e uma cobertura de doce de leite escuro, de sabor intenso. O excesso de açúcar do doce de leite é compensado pela sutileza do creme e fica tudo bem equilibrado.

Levei para casa bombas de creme e café (R$ 6,20 cada) e, apesar do calor e do passeio de metrô, elas sobreviveram saborosas. A massa estava um pouco mole, mas provavelmente foi culpa das variações de temperatura, pobrezinhas.

Bombas da Confeitaria Dama tentando sobreviver na embalagem para viagem

Bombas da Confeitaria Dama tentando sobreviver na embalagem para viagem

Como o carro chefe da casa é o mil folhas (R$ 10), fui à nova unidade em Higienópolis fazer o sacrifício de ver se é mesmo tudo isso e, mais uma vez, a casa provou ser a melhor já visitada por este blog. A massa tem firmeza, mas quebra sem desmontar o doce inteiro, e o creme parece feito com os melhores ingredientes. Difícil resistir à tentação de pedir mais um.

Confeitaria Dama
Rua Ferreira de Araújo, 376, Pinheiros. Tel.: (11)5182-5088
Av. Higienópolis, 467, Higienópolis. Tel.: (11) 3661-5852
www.confeitariadama.com.br

Anúncios

Casa Mathilde: muito além do pastel de nata

Foi publicada na revista Vida Simples deste mês uma matéria feita por mim sobre a história dos doces portugueses e sua influência nos nossos doces brasileiros. O que inspirou a reportagem foi a abertura da Casa Mathilde – Doçaria Tradicional Portuguesa que, se você ainda não conhece, está perdendo tempo.

vida simples mathilde

A doçaria abriu no meio do ano, então já não é novidade, mas vem bem a calhar falar dela em dezembro já que ela foi uma das grandes alegrias do ano para quem gosta de açúcar.

Ela fica no centro de São Paulo, na charmosa Praça Antônio Prado, aquela do coreto e dos quiosques antigos, perto do metrô São Bento. Os doces, uma grande variedade deles, ficam em uma longa vitrine: você pode escolher ali, olhando olho no olho, ou se sentar e pedir pelo cardápio.

O carro chefe da casa é o pastel de nata – ou pastel de Belém (R$ 4,80 cada) – mas quem não é fã da tradicional massa folhada recheada de creme de gemas não precisa torcer o nariz.

Meu conselho: peça um travesseiro de sintra (R$ 5), massa folhada delicada, recheada com um suave creme de amêndoas e coberta por um fina camada de açúcar. A sutileza dos sabores e das texturas é tanta que dá vontade de comer vários na sequência.

Mais na linha do pastel de nata e outros doces com bastante gema, a delícia de laranja tem um saboroso toque azedinho da fruta (R$ 3,50).

Travesseiro de sintra da Casa Mathilde Fotografia: Alex Silva / Produção: Andrea Silva para a revista Vida Simples

Travesseiro de sintra da Casa Mathilde Fotografia: Alex Silva para a revista Vida Simples

Há ainda o pão de ló, que nós herdamos deles, a bola de berlim, que chamamos de sonho, e alguns quitutes que não conhecemos tão bem, como o bolo de arroz e a torta de azeitão, que eu ainda não consegui provar.

Doces caprichados e baratos, lugar gostoso (ainda que barulhento, afinal estamos no centrão da cidade) com atendimento simpático, uma bela chance de conhecer clássicos da terrinha que nossa história deixou para trás.

Casa Mathilde
Praça Antonio Prado, 76, centro. Tel.: (11) 3106-9605
www.casamathilde.com.br