Arquivo da categoria: Restaurantes

As sobremesas lúdicas do Clementina

Simples no nome, na decoração, no conceito e no cardápio, Clementina Forno & Fogão é o mais recente projeto de Carla Pernambuco e Carolina Brandão. O novo restaurante foi aberto em abril no lado menos badalado da Oscar Freire, em um pequeno imóvel que possui apenas 22 lugares concorridos. Estive por lá durante o último feriado prolongado e consegui, às 13h, uma das últimas mesas disponíveis para o almoço.

Sorvetão de leite em pó com doce de leite do Clementina Forno & Fogão

Sorvetão de leite em pó com doce de leite do Clementina Forno & Fogão

O Clementina nasceu para oferecer PFs de comida caseira com um leve toque de chef e outro de comida brasileira. Há no cardápio três pratos fixos e duas opções “do dia”, além de dois petiscos (as coxinhas de frango são deliciosas) e três sobremesas fixas. E foi por elas que eu passei por lá.

Logo na primeira semana de abertura a casa ganhou um hit do Instagram, o Sorvetão de leite em pó com doce-de-leite (R$ 15). De sabor bem suave, o sorvete é coberto por bastante leite em pó. No meio, uma camada de um centímetro de doce de leite. Combinação deliciosa, leve, bem doce, de comer e comer e comer e pedir mais.

Terrine de chocolate do restaurante Clementina

Terrine de chocolate do restaurante Clementina

Outra sobremesa impecável é a Terrine de chocolate (R$ 13). Cremosa como uma mousse bem firme e de sabor muito intenso de chocolate, remete, como querem as sócias, a sabores e lembranças da infância difíceis de nomear, mas que estão lá. As duas são sobremesas lúdicas e reconfortantes que valem, por si só, uma visita ao restaurante.

Faltou provar o Pudim cremoso de tapioca caramelado (R$ 12). Mas é sempre bom ter mais um motivo para voltar…

Clementina Forno & Fogão
Rua Oscar Freire, 1582. Tel.: 3062-1130
www.facebook.com/clementinafornoefogao

Anúncios

O divino waffle do Belga Corner

Isso não é um post completo sobre o Belga Corner. Provei lá uma única coisa, o waffle, e duvido que, quando voltar lá, vou ser capaz de pedir outra coisa e deixar o waffle de lado. Então vou escrever apenas sobre o waffle, porque ele merece.

Waffle do Belga Corner com frutas picadas, chantilly e calda de chocolate belga

Waffle do Belga Corner com frutas picadas, chantilly e calda de chocolate belga

O Belga Corner foi aberto no Itaim no início de 2014 por uma dupla belga e desde então ameaço ir até lá. Fui na tarde de um domingo frio e chuvoso. Pulei os sanduíches e as especialidades belgas salgadas, as cervejas belgas, os drinques e sucos e até as bebidas quentes. Pedi uma água e o tão falado Waffle de Bruxelles da casa com três das opções possíveis de acompanhamento: frutas picadas, chantilly e calda de chocolate belga (R$ 18 com dois acompanhamentos, R$ 2 extra pelo terceiro).

Divino. O waffle é absurdamente leve e aerado e tem o sabor e a consistência de uma nuvem açucarada, a calda de chocolate é densa e amarga, os morangos picados estavam azedinhos e o chantilly, bem doce e aveludado. Devorei em poucos minutos, uma garfada descontrolada depois da outra, sem conseguir me controlar e beirando a falta de educação. E, de tão leve, quando acabou a vontade era pedir outro igual. E rápido!

Waffle do Belga Corner coberto com a calda densa de chocolate belga e morangos picados

Waffle do Belga Corner coberto com a calda densa de chocolate belga e morangos picados

Recentemente o Belga Corner começou a oferecer brunch aos domingos, com waffle salgado, panquecas e pain perdu. Tentador.

Belga Corner
Rua Pedroso Alvarenga, 666, Itaim. Tel.: 3078-4359
www.belgacorner.com.br

A Torteria: tortas doces em novo endereço

A Torteria é discreta. Seu primeiro espaço, bem pequeno, foi aberto em Higienópolis atrás de um posto de gasolina. Um balcão simples e grandes geladeiras guardando quiches e tortas doces e salgadas para levar e comer em casa. O site sempre foi minimalista e prático – apenas um cardápio com preços, telefone e endereço. E, por trás dessa discrição, o que aparecia era uma comida deliciosa e doces de lamber os dedos, com bons ingredientes e combinações só um tantinho além do trivial.

Torta de chocolate com caramelo e flor de sal da Torteria

Torta de chocolate com caramelo e flor de sal da Torteria

Depois de abrir sua segunda unidade no Morumbi no início de 2014, a Torteria acaba de chegar ao bairro de Pinheiros, em um imóvel localizado em frente a uma das saídas da nova estação de metro Fradique Coutinho. Lá é possível provar os produtos na hora em porções individuais – na mesa coletiva alta ou em uma das diversas mesas menores – ou levar para viagem as delícias em qualquer tamanho.

Durante o almoço, há um menu executivo com as ótimas tortas e quiches salgadas em tamanho individual (a torta de carne desfiada na cerveja preta com cebola caramelizada merece ser mencionada), mas o mais importante é conseguir chegar à sobremesa.

É difícil escolher um favorito. A torta de chocolate com caramelo e flor de sal (R$ 8) é tudo o que se espera. A massa é firme sem ser dura e cede facilmente ao garfo. Por cima dela, uma fina camada de caramelo está ali só para adoçar um pouco o chocolate, que é levemente amargo, e a flor de sal finaliza amarrando – ou, melhor dizendo, abraçando – todo mundo. No conjunto, é uma alegria só. Tristeza só quando acaba.

Torta de amêndoas, limão siciliano e geléia caseira de frutas vermelhas da Torteria

Torta de amêndoas, limão siciliano e geléia caseira de frutas vermelhas da Torteria

Também é sublime a torta de amêndoas, limão siciliano e geléia caseira de frutas vermelhas (R$ 9, individual). A massa fofa azedinha, a grossa camada de geleia e a cobertura de amêndoas crocante e doce deixam muita saudade. Como a torta, o brownie, de sabor bastante intenso, é outro bom tributo ao chocolate.

O ambiente é não possui grandes atrativos, mas a trilha-sonora muito boa chama a atenção e torna a experiência de comer por ali algo especial. Vai de “Cheek to Cheek” a punk rock, da trilha de “Grease” a Pixies. Para garantir que vai encontrar a torta que procura, a Torteria aceita encomendas.

A Torteria
Rua Fradique Coutinho, 39, Pinheiros. Tel.: 4306-6943 (para encomendas)
www.atorteria.com.br

On Va Manger: para ir direto à sobremesa

On Va Manger é o perfeito exemplo do restaurante no qual é obrigatório escolher o prato já pensando em guardar espaço no estômago para a sobremesa. Nesse novo bistrô francês de São Paulo, aberto há cerca de dois meses na Bela Vista, os doces são excepcionais e, indo de clássicos franceses a norte-americanos, valem sozinhos uma visita ao local.

Bolo de amendoim crocante do bistrô e café On Va Manger

Bolo de amendoim crocante do bistrô e café On Va Manger

O On Va Manger foi aberto por um chef francês em sociedade com a proprietária da doceria Maison de Marie, do Butantã. Por enquanto, abre apenas para o almoço com um menu enxuto e a preço fechado: entrada, prato principal e sobremesa saem por R$ 34,50. Os doces ficam em uma vitrine na entrada da casa e, após a refeição, o cliente é convidado a voltar ao balcão e escolher a guloseima que mais lhe atrair.

O restaurante abre das 12h às 16h, mas, sabendo do grande potencial de sua confeitaria, funciona parcialmente como café das 10h às 19h. Por isso, é possível provar os doces a qualquer hora do dia com um bom café acomodado em uma das pequenas mesas posicionadas na entrada da casa.

Torta de amêndoas, uma das especialidades entre as sobremesas do On Va Manger

Torta de amêndoas, uma das especialidades entre as sobremesas do On Va Manger

Um dos destaques da vitrine, indicado pela atendente como uma das especialidades do local, é a torta de amêndoas (R$ 6,50). Feita sem farinha de trigo, tem sabor intenso e é coberta por uma senhora camada de açúcar de confeiteiro. Daqueles doces que você termina o pedaço sabendo que vai ter que voltar em breve para comer outro.

Na segunda passagem por lá, pulei o almoço e pedi um bolo com café. Saí ainda mais satisfeita e encantada com o bolo de amendoim crocante (R$ 6,20). Com camadas de pão de ló macio e bem molhado, creme de baunilha consistente e de sabor suave, deixa o show para o amendoim caramelizado que vai por cima roubando as atenções.

Cannelé, bolinho francês de baunilha, do bistrô On Va Manger

Cannelé, bolinho francês de baunilha, do bistrô On Va Manger

Vale provar também o cannelé (R$ 4,60). O quitute francês pouco conhecido por aqui é um bolinho de baunilha e rum não muito doce com casquinha caramelizada crocante e interior cremoso, quase como um pudim. Faltou experimentar o mil folhas, que é montado na hora e tem recebido elogios. A vitrine tem ainda macarons, mousses, pavês, quindim e cheesecakes.

O On Va Manger fica próximo ao shopping Frei Caneca e a um quarteirão de distância da casa de bolos Dolce Helena.

On Va Manger
Rua São Miguel, 89, Bela Vista. Tel.: 4561-1562
Site: www.facebook.com/onva.manger.50

As sobremesas argentinas imperdíveis do La Guapa

La Guapa é uma casa de empanadas aberta há poucas semanas no Itaim. Pequena e simples, tem apenas uma grande mesa comunitária, com espaço para cerca de oito pessoas, e um balcão. O pedido é feito direto no caixa, as empanadas são assadas na hora e saem do forno deliciosas. E, apesar de as estrelas ali serem os salgados, os doces são poucos porém preciosos e valem, sozinhos, uma passadinha.

Alfajor da casa de empanadas La Guapa

Alfajor da casa de empanadas La Guapa

A começar pelo mais tradicional: o alfajor (R$ 6). Eles são caseiros e frescos e ficam embalados em papel transparente e acomodados em uma cesta em cima do balcão, te provocando enquanto você faz o pedido das empanadas. Não resista. Incríveis, eles desmancham na boca a cada mordida.

O doce de leite tem sabor forte e o chocolate amargo que forma a generosa cobertura também é de qualidade. A massa é macia e se desfaz, dando só uma pequena equilibrada no doce e no chocolate. A combinação exala um perfume enebriante.

Mas o alfajor, como já vem embalado, pode ser levado para casa. Enquanto estiver ali, recomendo que vá de tabletón (R$ 12). O doce argentino, primo do mil folhas, é composto por camadas de uma massa bem fina, mas resistente, entremeadas por muito doce de leite caseiro e chocolate em pó amargo.

Tabletón da casa de empanadas La Guapa

Tabletón da casa de empanadas La Guapa

O tabletón vem acompanhado de chantily de cachaça para, segundo a simpática atendente, quebrar um pouco o doce. Estava com sabor muito forte de álcool e acabei deixando no prato. Achei desnecessário.

O La Guapa é iniciativa de Paola Carosella, chef do restaurante Arturito, e de Benny Goldenberg, do Mangiare. Faz entrega na região do Itaim.

La Guapa
Rua Bandeira Paulista, 446. Tel.: 3079-2631
http://www.laguapa.com.br