Arquivo da tag: doce de leite

As sobremesas lúdicas do Clementina

Simples no nome, na decoração, no conceito e no cardápio, Clementina Forno & Fogão é o mais recente projeto de Carla Pernambuco e Carolina Brandão. O novo restaurante foi aberto em abril no lado menos badalado da Oscar Freire, em um pequeno imóvel que possui apenas 22 lugares concorridos. Estive por lá durante o último feriado prolongado e consegui, às 13h, uma das últimas mesas disponíveis para o almoço.

Sorvetão de leite em pó com doce de leite do Clementina Forno & Fogão

Sorvetão de leite em pó com doce de leite do Clementina Forno & Fogão

O Clementina nasceu para oferecer PFs de comida caseira com um leve toque de chef e outro de comida brasileira. Há no cardápio três pratos fixos e duas opções “do dia”, além de dois petiscos (as coxinhas de frango são deliciosas) e três sobremesas fixas. E foi por elas que eu passei por lá.

Logo na primeira semana de abertura a casa ganhou um hit do Instagram, o Sorvetão de leite em pó com doce-de-leite (R$ 15). De sabor bem suave, o sorvete é coberto por bastante leite em pó. No meio, uma camada de um centímetro de doce de leite. Combinação deliciosa, leve, bem doce, de comer e comer e comer e pedir mais.

Terrine de chocolate do restaurante Clementina

Terrine de chocolate do restaurante Clementina

Outra sobremesa impecável é a Terrine de chocolate (R$ 13). Cremosa como uma mousse bem firme e de sabor muito intenso de chocolate, remete, como querem as sócias, a sabores e lembranças da infância difíceis de nomear, mas que estão lá. As duas são sobremesas lúdicas e reconfortantes que valem, por si só, uma visita ao restaurante.

Faltou provar o Pudim cremoso de tapioca caramelado (R$ 12). Mas é sempre bom ter mais um motivo para voltar…

Clementina Forno & Fogão
Rua Oscar Freire, 1582. Tel.: 3062-1130
www.facebook.com/clementinafornoefogao

Anúncios

Bolos recheados da Lily Cake Shop

Um domingo à toa pós-almoço, desses domingos de sol e frio que têm se repetido em São Paulo, passei sem pretensão pela feirinha Panela na Rua, na praça Benedito Calixto, para ver o que estava sendo oferecido de doces por ali. E descobri, bem ao fundo do espaço, o carrinho da bacana Lily Cake Shop. Sem saber o que esperar, provei dois ótimos bolos e me arrependi de não ter levado mais para casa.

Bolo Red Velvet da Lily Cake Shop em tamanho individual

Bolo Red Velvet da Lily Cake Shop em tamanho individual

Lily Cake Shop é trabalho do confeiteiro Michael Arruda. Pelo site, aceita encomendas de bolos, cupcakes, bolos em potes, mas naquele domingo, no carrinho, oferecia apenas bolos recheados individuais e pequenos bombons recheados chamados Pocket Cakes.

Provei o bolo Red Velvet, que tinha uma massa muito fofa e recheio bastante leve em uma combinação equilibrada e saborosa sem muito açúcar, e o bolo Bem Casado, esse bem doce com massa de pão de ló simples, mas com bom doce de leite. Cada bolo pequeno custou R$ 10 – um pouco caro pelo tamanho, eu comeria mais um pouco de cada sem enjoar. Entre outras opções disponíveis no dia estavam Frutas Vermelhas, Chocolate com Doce de Leite e bolo de Kit Kat.

Bolo Bem Casado, com bom doce de leite, da Lily Cake Shop

Bolo Bem Casado, com bom doce de leite, da Lily Cake Shop

Já os Pocket Cakes estavam gostosos, feitos com bom chocolate que derretia na boca, mas confesso que não entendi a proposta. Eles eram supostamente recheados com bolo, mas o recheio era cremoso como de um bombom tradicional. Como bombons, estavam ótimos.

Para saber se o carrinho estará na praça nos próximos domingos, melhor checar no Facebook.

Pocket Cake - bombom recheado da Lily Cake Shop

Pocket Cake – bombom recheado da Lily Cake Sho

Lily Cake Shop

www.lilycakeshop.com.br

As sobremesas argentinas imperdíveis do La Guapa

La Guapa é uma casa de empanadas aberta há poucas semanas no Itaim. Pequena e simples, tem apenas uma grande mesa comunitária, com espaço para cerca de oito pessoas, e um balcão. O pedido é feito direto no caixa, as empanadas são assadas na hora e saem do forno deliciosas. E, apesar de as estrelas ali serem os salgados, os doces são poucos porém preciosos e valem, sozinhos, uma passadinha.

Alfajor da casa de empanadas La Guapa

Alfajor da casa de empanadas La Guapa

A começar pelo mais tradicional: o alfajor (R$ 6). Eles são caseiros e frescos e ficam embalados em papel transparente e acomodados em uma cesta em cima do balcão, te provocando enquanto você faz o pedido das empanadas. Não resista. Incríveis, eles desmancham na boca a cada mordida.

O doce de leite tem sabor forte e o chocolate amargo que forma a generosa cobertura também é de qualidade. A massa é macia e se desfaz, dando só uma pequena equilibrada no doce e no chocolate. A combinação exala um perfume enebriante.

Mas o alfajor, como já vem embalado, pode ser levado para casa. Enquanto estiver ali, recomendo que vá de tabletón (R$ 12). O doce argentino, primo do mil folhas, é composto por camadas de uma massa bem fina, mas resistente, entremeadas por muito doce de leite caseiro e chocolate em pó amargo.

Tabletón da casa de empanadas La Guapa

Tabletón da casa de empanadas La Guapa

O tabletón vem acompanhado de chantily de cachaça para, segundo a simpática atendente, quebrar um pouco o doce. Estava com sabor muito forte de álcool e acabei deixando no prato. Achei desnecessário.

O La Guapa é iniciativa de Paola Carosella, chef do restaurante Arturito, e de Benny Goldenberg, do Mangiare. Faz entrega na região do Itaim.

La Guapa
Rua Bandeira Paulista, 446. Tel.: 3079-2631
http://www.laguapa.com.br

Sobremesas na Feirinha Gastronômica

Já tentei almoçar na Feirinha Gastronômica duas vezes e nunca aguentei esperar a longa fila. Neste domingo, dia 23, fui para lá no fim da tarde atrás apenas de sobremesas. Assim, no plural.

Brigadeiros de vinho do Porto, chocolate branco e chocolate ao leite da RIR Brigaderia

Brigadeiros de vinho do Porto, chocolate branco e chocolate ao leite da Rir Brigaderia

Comer lá dentro, em pé entre as barracas, é para os que não ligam para calor e esbarrões, mas a praça Benedito Calixto está ali em frente, à disposição. Lá fora, comi parte dos doces sentada em uma mureta sem aperto. Outra parte das aquisições eu levei para casa e devorei à noite.

Comecei por brigadeiros, pequenos e fáceis de comer. Quem estava lá era a Rir Brigaderia com várias opções (R$ 3,50 cada), as mais originais delas incrementadas com álcool na receita, como mojito e cerveja.

Provei quatro sabores: pistache, Vinho do Porto, chocolate branco e ao leite. Apesar do brigadeiro com Vinho do Porto estar curioso e saboroso, o tradicional era o melhor dos quatro, cremoso e com sabor reconfortante: não totalmente caseiro, mas ainda assim simples e familiar.

Brownie de doce de leite da Adoro Brownie

Brownie de doce de leite da Adoro Brownie

Na sequência, escolhi dois brownies da Adoro Brownies (R$ 8 cada) – o doce mais caro da tarde, mas sem dúvida o mais caprichado, com melhores ingredientes. O de doce de leite surpreendeu por ser inteiro feito com doce de leite, e não apenas a cobertura. Bastante doce e fofa, a massa até rouba as atenções da cobertura de doce de leite puro.

Já o de chocolate branco, feito com chocolate amargo e pequenos pedaços de branco no meio, tem gosto forte e desmancha na boca. Delicioso.

Brownie de chocolate branco da Adoro Brownie

Brownie de chocolate branco da Adoro Brownie

O último doce que provei foi o Alfamel da barraca Dia de Doce, que prometia um meio-termo entre alfajor e pão de mel (R$ 5 o recheado com doce de leite). Era um bom pão de mel, molhadinho, com pouco doce de leite mas uma grossa cobertura de chocolate. Mas não encontrei o alfajor…

A cada mês, a Feirinha muda seus estandes e seu cardápio. Este domingo foi o último com essas barracas, mas outros doces virão no próximo domingo e estes sempre podem voltar.

Feirinha Gastronômica
Praça Benedito Calixto, 85
feirinhagastronomica.com.br
 
Rir Brigaderia: www.rirbrigaderia.com.br
Adoro Brownie: www.adorobrownie.com.br
Dia de Doce: www.facebook.com/diadedoceoficial

Cheesecakeria: leveza e doçura na medida

Mais uma das casas que apostam na especialização, mania que vem dominando de São Paulo, a Cheesecakeria é dedicada ao doce famoso em sua versão americana. No miolo de Moema, em uma casinha bem pequena, ela vende a guloseima em vários tamanhos e com coberturas diversas, das comuns a outras um pouco mais criativas.

Mas a especialização, se em alguns casos pode parecer exagerada, levou a Cheesecakeria a um resultado muito bom. Com massa realmente leve e delicada, com pouco gosto de queijo, o doce some rápido do prato em um frenesi sem culpa e sem pesar no estômago ou no paladar.

Mini cheesecakes da Cheesecakeria: paçoca, Negresco, frutas vermelhas e doce de leite

Mini cheesecakes da Cheesecakeria: paçoca, Negresco, frutas vermelhas e doce de leite

No local, eles são vendidos em fatias, que são montadas na hora com a cobertura de sua escolha (R$ 15), ou em versões mini já prontinhas na vitrine (R$ 4,50). Dá ainda pata encomendar cheesecakes inteiros em três tamanhos, para 4 a até 15 pessoas.

Escolhi quatro dos pequenos para provar sabores diferentes.

O Negresco, com a base feita com a bolacha e farelos dela jogados por cima, foi o primeiro que provei e meu favorito. O contraste do creme delicado e de sabor discreto com o chocolate forte e a farofa crocante da Negresco ficou perfeito. O de caramelo com paçoca, menos óbvio, estava um pouco mais doce, mas ainda assim sem enjoar – pelo menos na versão diminuta. O mesmo vale para o de doce de leite. Já o mais tradicional, de frutas vermelhas, puxava para o azedo e era a menos doce das quatro.

Além dos que provei, a casa oferece coberturas como Nutella, goiabada, maracujá, limão, Sonho de Valsa, e cheesecakes com massa de chocolate ou red velvet. Para acompanhar, há café, chás da marca The Gourmet Tea e opções geladas.

O único porém da Cheesecakeria é o ambiente, exageradamente mulherzinha. Com cor de rosa em excesso e muitas ilustrações vintage, parece uma casa de bonecas. Passou da conta.

Cheesecakeria
Rua Canário, 499, Moema. Tel.: (11) 4117-0400