Arquivo da tag: jardins

Le Botteghe di Leonardo: bons sorvetes italianos

Mais uma sorveteria abriu em São Paulo no último mês. Mais uma prometendo sorvetes artesanais, com bons ingredientes. Mais uma na rua Oscar Freire. Andando apenas por essa mesma rua na tarde do último domingo, passei pela Ben & Jerry’s (lotada), uma Bacio di Latte (lotada) e pela Purogusto (apenas cheia), sem contar a inglesa Dri Dri um quarteirão acima. Para abrir mais uma sorveteria nessa região, é preciso ter muita confiança no produto. E a confiança se justifica.

Sorvetes de café, pistache e morango da sorveteria Le Botteghe di Leonardo

Sorvetes de café, pistache e morango da sorveteria Le Botteghe di Leonardo

Nascida na Itália em 2010, a gelateria Le Botteghe di Leonardo oferece sorvetes saborosos e cremosos com uma boa variedade de sabores disponíveis no dia, ainda que sem fugir muito do tradicional. Provei Cioccolato al latte, que vem doce sem exagero e com pedaços muito pequenos de chocolate, um Pistacchio bastante aveludado, Caffè e Fragola (morango), azedinho e bem refrescante. Há ainda opções como baunilha, coco, gianduia e mascarpone e entre as versões de frutas estão manga, papaia e kiwi com banana.

O sorvete da Le Botteghe di Leonardo, é, segundo a marca, “livre de gorduras vegetais, conservantes” e “qualquer aditivo ou emulsionante químico”. Visando ainda preservar a qualidade, os sorvetes não estão abertos aos olhos do cliente, ficando guardados nos “pozzettos”, recipientes metálicos fechados nos quais a temperatura é controlada. E começam a derreter logo depois de servidos. Os sabores são anunciados na parede atrás do caixa e em pequenas placas à frente dos pozzettos.

Sorveteria Le Botteghe di Leonardo: sabores exibidos na parede, sorvetes guardados em pozzettos

Sorveteria Le Botteghe di Leonardo: sabores exibidos na parede, sorvetes guardados em pozzettos

Meu copo grande com quatro sabores saiu R$ 14. O médio custa R$ 12, o pequeno, R$ 10 e há o tamanho mini por R$ 6. Na casquinha, os preços sãos os mesmos e a casa serve também picolés, biscoitos recheados com sorvete e bolos de sorvete por encomenda, além de bebidas quentes, como café (R$ 4,80), e geladas, como o Iced Cappuccino (R$ 13,10).

A marca possui lojas na Itália e na China e abriu as portas em São Paulo no final de fevereiro, quando o verão já se despedia. Mas sua mesa coletiva estava cheia nesse domingo nublado. Em frente, há outro espaço para sentar e aproveitar o sorvete sem pressa: estava estacionado ali um parklet, uma daquelas minipraças que ocupam uma vaga de carro e prolongam a calçada. Nesse dia, por conta da chuva, ele estava molhado e melancólico, mas em dias mais secos poderá ser uma ótima alternativa.

Le Botteghe di Leonardo
Rua Oscar Freire, 42, Jardins. Tel.: 2528-2000
www.lebotteghedileonardo.com.br

Anúncios

Três croissants de São Paulo para se sentir em Paris

Não é fácil – nem barato – encontrar bons croissants em São Paulo. É como se, acanhada diante da dificuldade de fazer um folhado correto, a cidade tivesse, com o tempo, se conformado com as aberrações massudas de padaria que alguém um dia ousou chamar de croissant. Mas com determinação (e uns trocados a mais) é possível achar bons exemplos dessa grande instituição francesa. Três deles podem ser provados na região dos Jardins.

Pain au chocolat da padaria Santo Pão

Pain au chocolat da padaria Santo Pão

Um bom pain au chocolat (massa de croissant dobrada em formato retangular com um filete de chocolate no meio) pode ser provado na Santo Pão. Na charmosa padaria chique, localizada na esquina da Padre João Manuel com a Oscar Freire, há pães variados, doces, salgados e até pratos completos. Fui até lá em uma tarde bonita de domingo e pedi, entre outras coisas, o pain au chocolat (R$ 7) com um bom suco detox (irônico, eu sei). A massa folhada é bastante amanteigada porém leve, a casquinha dourada estala ao ser cortada e faz uma sujeira danada na mesa, o que acrescenta à experiência uma diversão a mais. O recheio é comedido, mas de bom chocolate amargo.

Croissant de amêndoas da padaria 7 Molinos

Croissant de amêndoas da padaria 7 Molinos

Em outro canto do bairro, na alameda Lorena próximo à rua da Consolação, está a 7 Molinos com a mesma proposta de fazer bons pães e servir um cardápio de sanduíches e pratos para todas as horas. Na vitrine tentadora, entre outras delícias, o croissant de amêndoas brilha (R$ 8,20). Com um creme de amêndoas rico e açucarado, amêndoas torradas por cima e uma massa um pouco mais pesada, acompanha bem um café.

Já para quem prefere o croissant simples, sem recheio, o destino certo é o tradicional Le Vin. A boulangerie fica na alameda Tietê próximo à rua Augusta, em frente ao restaurante do grupo. Da cozinha aparente saem pães e doces franceses que encantam os olhos. Na parede, cestos abrigam croissants daqueles que produzem a sensação de que Paris está logo ali, dobrando a esquina. Eles são vendidos em dois tamanhos (R$ 4,80 o grande), peça obedecendo ao tamanho da sua vontade no dia e leve para casa. Mas leve um a mais para o dia seguinte, com certeza vai dar vontade de repetir.

Santo Pão
Rua Padre João Manuel, 968.Tel.: 2309 5594
www.santopao.com.br
 
7 Molinos
Alameda Lorena, 1914. Tel.: 3063 4433
www.7molinos.com.br
 
Le Vin Boulangerie
Alameda Tietê, 179. Tel.: 3063-1094
www.levin.com.br

Os sorvetes super doces da Ben & Jerry’s em São Paulo

A marca de sorvetes Ben & Jerry’s, nascida nos Estados Unidos em 1978, chegou ao Brasil apostando alto em uma loja que afirma ser a maior da marca no mundo, com capacidade para 80 pessoas, e fez bem. Não bastasse trazer consigo fama internacional, que por si só atrai o público paulista sempre curioso pelo que faz sucesso fora daqui, pegou, logo nos seus primeiros dias de funcionamento, uma onda de calor recorde em São Paulo. Segundo relatos, nos finais de semana a fila para provar o sorvete tem se estendido por todo o quarteirão.

Sorvetes Ben & Jerry's na primeira loja da marca em São Paulo

Sorvetes Ben & Jerry’s na primeira loja da marca em São Paulo

Localizada na rua Oscar Freire, a loja divide-se em vários ambientes, todos muito coloridos, com paredes pintadas em cores fortes. Logo ao lado da entrada, um quadro multicolorido mostra os sabores disponíveis com explicações do que vem em cada um eles – e isso vem bem a calhar. Os sorvetes Ben & Jerry’s não são simples e trazem, em sua grande maioria, grandes itens sólidos ou caldas misturados à massa, como o Chocolate Fudge Brownie (sorvete sabor chocolate com pedaços de bolo sabor chocolate), o Phish Food (sorvete sabor chocolate com marshmallow, calda de caramelo e flocos sabor chocolate). São tantas camadas que às vezes fica até difícil acompanhar, como o Sweet Cream & Cookies – sorvete de creme com cookie sabor chocolate recheado com creme sabor baunilha. Confesso que fiquei confusa.

Contrariando as expectativas, fui conhecer a loja em uma quinta-feira quente, no começo da noite, e me deparei com uma fila de apenas quatro pessoas. Resolvei não abusar da sorte e provar, de uma vez, três sabores diferentes. Pedi o mais popular da rede em todo o mundo, o Chocolate Chip Cookie Dough, um sorvete de creme extremamente doce com graúdos pedaços de um cookie pesado, bastante amanteigado, e flocos sabor chocolate. Tudo tão açucarado e sem sabor definido que enjoa rápido.

Provei também o Triple Caramel Chunk (sorvete de caramelo com calda de caramelo e flocos sabor chocolate recheados com caramelo), que estava também muito doce, mas com um pouco mais de sabor e um tantinho menos enjoativo, e o Coffee Buzz (sorvete sabor café com flocos sabor café com chocolate), esse com gosto mais forte, interessante, mas pedaços (e não flocos) muito grandes de um chocolate duro.

Uma bola custa R$ 10, duas, R$ 14, e três bolas saem por R$ 17, em copo ou casquinha. É também possível levar para casa potes de um litro. Todos os sorvetes são produzidos nos Estados Unidos.

Ben & Jerry’s
Rua Oscar Freire, 957, Jardins
Site oficial

Lavazza Espression: doces para beber

Foi inaugurada em São Paulo, em janeiro, a primeira loja conceitual no Brasil da Lavazza, marca italiana de café. O local, próximo à avenida Paulista na altura do metrô Brigadeiro, tem decoração moderna, mas sem deixar de ser confortável e acolhedor, e serve o café como protagonista em diversas preparações. Passei por lá na tarde deste domingo chuvoso que pedia uma bebida quente reconfortante, mas acabei não resistindo à tentação das bebidas geladas.
Blendissimo Cookie da Lavazza Espression

Blendissimo Cookie da Lavazza Espression

O cardápio começa pelo tradicional espresso tipo italiano, curto e intenso (R$ 3,90), e vai ganhando doçura com bebidas com toques de avelã ou baunilha, algumas opções de chocolate quente e frio, e termina propondo o paraíso para formigas: três sugestões de Blendissimo – café batido com sorvete de baunilha e incrementado com doce de leite, caramelo, avelã ou cookies e coberto com chantilly.

Pedimos o Blendissimo Clássico (R$ 11,90) com caramelo e o Blendissimo Cookie (12,50), com cookies batidos. Deliciosos, de sabor parecido, eles se distinguem principalmente pela textura: o segundo é mais denso e um pouco mais doce, graças ao farelo de cookie. Preferi o clássico, mais leve e refrescante.

Entre os doces para comer, há um balcão super organizado com muffins (no dia em que fui lá, eles estavam tão alinhados que deu dó de pedir um e desfazer a ordem) e bolos do tipo caseiro bem brasileiros. Entre os salgados, a Lavazza já chegou agradando ao paladar local oferecendo pães de queijo.

Muffin de cappuccino da Lavazza Espression

Muffin de cappuccino da Lavazza Espression

Pedi um muffin de cappuccino (R$ 9,50) que chegou à mesa muito antes das bebidas – um dos probleminhas do serviço ainda inseguro. Apesar de bom, macio e com sabores fortes de chocolate e café brigando para ver quem se destacava, faltava alguma coisa para ele se tornar memorável. Quando a bebida chegou, essa sim de arrancar suspiros, deixei o bolinho de lado sem dó.

Lavazza Espression
Alameda Santos, 1091, Jardins. Tel.: 3266-3976